segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Noticiário Esportivo da Cidade de Cunha: JOGOS REGIONAIS CARAGUATATUBA 2012 - MOGI DAS CRUZ...

Noticiário Esportivo da Cidade de Cunha: JOGOS REGIONAIS CARAGUATATUBA 2012 - MOGI DAS CRUZ...: JOGOS REGIONAIS CARAGUATATUBA 2012 MOGI DERROTA GUARULHOS E FICA COM O OURO NA BOCHA A equipe de Bocha de Mogi das Cruzes sagrou-...

ESCUDOS DO MUNDO INTEIRO: CLUBES AMADORES DA REGIÃO SUL - P.6

ESCUDOS DO MUNDO INTEIRO: CLUBES AMADORES DA REGIÃO SUL - P.6: ESTA 6ª PARTE DOS ESCUDOS DA REGIÃO SUL RECEBE O REFORÇO DOS CLUBES DE BARRA DO RIBEIRO, SÃO JOSÉ DO NORTE, MOSTARDAS, HERVAL, ARROIO GRANDE...

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

No básico


Disse o professor de português aos bichos: "— Quatro detalhes são indispensáveis na redação de um bom conto: Brevidade, uma referência à religião, uma alusão à nobreza e uma citação ao pudor. Quero que voces, levando em conta esses detalhes, escrevam um conto. Pouco tempo depois, um dos alunos terminou o seu. — Leia-o, disse o professor. E o aluno em voz alta: "— Por Deus, disse a duquesa, tire a mão daí". http://www.revistabandeirante.com.br/revista/1975/65.pdf

ESSAS DEFINIÇÕES... QUE DEFINIÇÕES

BUZINA: ruído que irrita o motorista da frente quando o de trás já está irritado. CANHOTO: sujeito que só escreve direito com a mão esquerda. CONFIDÊNCIA: é isso que a gente diz a todo mundo para não contar prá ninguém. GUARDA DE TRÂNSITO: o único sujeito que só trabalha quando é posto na rua. RETRATO: aquele negócio 3x4 que a gente fica por conta quando sai parecido. SAPATO: condução de pobre. ORADOR: sujeito que quando abre a boca a gente sempre fecha os olhos. http://www.revistabandeirante.com.br/revista/1975/65.pdf

sexta-feira, 6 de março de 2015

Filosofia do irmão da estrada · Se Jeová andasse direito mesmo, não precisava de testemunha. · Marido de mulher feia não gosta de feriado. · 1º. de Abril. Dia nacional do político brasileiro. · O dinheiro não é tudo na vida. E, geralmente, nem o suficiente. · Casamento é uma soma de afetos, uma subtração de liberdades, uma multiplicação de problemas e uma divisão de bens. · Reduzido na mão, turbinado no pé e louco por muié. · Antes eu sonhava, hoje não durmo mais. · Mulher e coisa medonha, faz o rico ficar pobre e o pobre sem vergonha. · Mulher é como música, só faz sucesso quando é nova. · Champanhe de pobre é sonrisal. · Em baile de cobra, sapo não dança. · Se você tem olho gordo, use colírio Diet. · A vida de solteiro é vazia. A de casado enche. · O pior cego é o que não quer aprender o método braile. · Em Cubatão toda a quarta-feira é de cinzas. · Não julgue o livro pela capa e a mulher pelo sorriso. · Motorista irritado, perigo dobrado. · Rico Saka; Pobre Sakeia; Político Sakaneia!!! · Se andar fosse bom, o carteiro seria imortal. · Estrada reta é igual a mulher sem cintura: só dá sono. · Se não gosta do jeito que dirijo, saia da calçada. A idéia de escrever nos pára-choques frases "filosóficas" vem de há muito tempo. Em sua maior parte são realmente muito espirituosas e, como era de se esperar, bem "machistas". As acima extraímos do livro "Piadas & Pára-choques", editado pela RDE - Revista das Estradas, Rio de Janeiro, 1998, pág.03.

segunda-feira, 26 de maio de 2014

LENÇÓIS


Um casal, recém-casado, mudou-se para um bairro muito tranqüilo.
Na primeira manhã na casa, enquanto tomava café, a mulher reparou através da janela que uma vizinha pendurava lençóis no varal.


Que Lencóis sujos ela esta pendurando no varal!!!

Está precisando de um sabão novo... Se eu tivesse intimidade perguntaria se ela quer que eu a ensine a lavar as roupas!
O marido olhou e ficou calado.


Alguns dias depois, novamente, durante o café da manhã, a vizinha pendurava lençóis no varal e a mulher comentou com o marido:
Nossa vizinha continua pendurando os lençóis sujos! Se eu tivesse intimidade perguntaria se ela quer que eu a ensine a lavar roupas!



E assim, a cada dois ou três dias, a mulher repetia seu discurso, enquanto a vizinha pendurava suas roupas no varal.

Passado um mês, a mulher se surpreendeu ao ver os lençóis sendo estendidos, e empolgada foi dizer ao marido:
Veja, ela aprendeu a lavar as roupas! Será que a outra vizinha ensinou??? Porque eu não fiz nada.






O marido calmamente respondeu: Não, hoje eu levantei mais cedo e lavei os vidros da nossa janela !
E assim é. Tudo depende da janela, através da qual observamos os fatos.



Antes de criticar, verifique se você fez alguma coisa para contribuir. Verifique seus próprios defeitos e limitações.
Devemos olhar, antes de tudo, para nossa própria casa, para dentro de nós mesmos.
Lave sua vidraça.
Abra sua janela.

Autor Desconhecido

Vida

Já perdoei erros quase imperdoáveis, tentei substituir pessoas insubstituíveis e esquecer pessoas inesquecíveis. Já fiz coisas por impulso, já me decepcionei com pessoas que eu nunca pensei que iriam me decepcionar, mas também já decepcionei alguém. Já abracei pra proteger, já dei risada quando não podia, fiz amigos eternos, e amigos que eu nunca mais vi. Amei e fui amado, mas também já fui rejeitado, fui amado e não amei. Já gritei e pulei de tanta felicidade, já vivi de amor e fiz juras eternas, e quebrei a cara muitas vezes! Já chorei ouvindo música e vendo fotos, já liguei só para escutar uma voz, me apaixonei por um sorriso, já pensei que fosse morrer de tanta saudade e tive medo de perder alguém especial (e acabei perdendo). Mas vivi! E ainda vivo! Não passo pela vida. E você também não deveria passar! Viva!! Bom mesmo é ir à luta com determinação, abraçar a vida com paixão, perder com classe e vencer com ousadia, porque o mundo pertence a quem se atreve e a vida é muito para ser insignificante. Augusto Branco